18 de fev de 2013

Toshiba apresenta robô para descontaminar usina de Fukushima




Máquina é operada por controle remoto e suporta altos níveis de radiação.
A fabricante de tecnologia industrial e consumo Toshiba apresentou um protótipo do robô operado por controle remoto que espera utiliza para limpar o reator 1 da danificada usina nuclear de Fukushima, informou o Japan Times.

O robô, que pode suportar até 100 sievert, muito mais do que o tolerado pelo organismo humano, foi projetado para retirar materiais radioativos mediante um sistema que expele gelo seco sobre as superfícies, uma tecnologia empregada para limpar a parte externa de aviões.

A extremidade dianteira do braço de robô pulveriza o gelo seco e aspira as substâncias radioativas que se desprendem. A máquina inclui um compressor na parte traseira que aumenta sua capacidade de armazenar os materiais aspirados.

O robô, que está equipado com oito câmeras para facilitar as operações por controlo remoto, pode mover-se a uma velocidade de 5 a 20 metros por minuto com inclinações de até 5 graus.

A Toshiba se prepara para realizar um teste com materiais radioativos no reator 2 da central de Fukushima antes de começar as operações de limpeza no reator 1 no próximo verão. Ainda será necessário outro processo adicional para limpar a fundo todo o edifício que abriga o reator 1, já que o gelo seco pulverizado pelo robô não é potente o suficiente para retirar o polímero empregado para pintar o solo e as paredes do primeiro andar.

Estima-se que os trabalhos para remover o combustível nuclear, descontaminar as instalações e desmontar os reatores de Fukushima Daiichi possam levar até 40 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário